terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A ILHA CONTA SEUS CAUSOS: “O BOTO NO CARANANDUBA

 

Contam as antigas jovens do Carananduba que era de costume que as festas tradicionais acontecessem em três dias. Todas as moças faziam vestidos novos e se preparavam para dançar com os rapazes na pretensão de namorar, mas o preferido e disputado era um belo rapaz que se apresentava todo de branco (chapéu, calça, camisa e sapato), dançava até certa hora da noite e de repente sumia na escuridão da rua Lalor Mota em direção à praia, deixando as moças apaixonadas esperando a noite seguinte ou a próxima festa. Os rapazes não gostavam nenhum pouco da presença do galante sedutor. Uma certa noite um grupo de amigos resolveu seguir o belo rapaz para ver onde ele morava, já que ninguém o via durante o dia; chegando à praia ele caminhou na areia sob a luz do luar; aproximando-se da água tirou o chapéu e todos viram um buraco em sua cabeça; quando colocou o pé na água transformou-se em um boto; imediatamente todos tiveram uma forte dor de cabeça. Desde esse dia o belo rapaz não apareceu mais nas festas deixando muitas moças de coração partido.

(Caldeira, Gianny. Cartilha “Mosqueiro Ilha das Lendas”, 2009 – p. 15. CRAS – FUNPAPA, 2009, p. 15)

Nenhum comentário:

Postar um comentário