segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

NA ROTA DA HISTÓRIA: ALCINDO CACELA E A ILHA


 
“Com a Constituição de 1934 e a marcação das eleições gerais estabeleceu-se uma dissidência entre Barata que chefiava toda a parte administrativa do Estado e Abel Chermont, que se encarregava da parte política do Partido Liberal. Em conseqüência dessa dissidência, Getúlio Vargas que estava na presidência da República nomeou o major Carneiro de Mendonça como interventor, com a missão de encontrar uma solução para a crise política. Dessa disputa acirrada pelo poder, acabou sendo eleito José Carneiro da Gama Malcher que, depois de governador, passou a ser interventor do Pará, indicado por Getúlio Vargas já na época do Estado Novo. E Malcher ficava assim no governo do Estado até 1943, governando com uma coligação provisória articulada para derrubar a influência política de Barata.”
FONTE: Monteiro, Benedicto. “História do Pará”- ED. AMAZÔNIA, Belém-PA, 2005 - p. 180.
E foi o interventor militar Major Roberto Carneiro de Mendonça que nomeou Alcindo Comba do Amaral Cacela Prefeito Municipal de Belém para administrar a cidade nos anos de 1935 e 1936.



“As escadarias e o muro de arrimo da praia do Bispo – uma obra valiosa do Intendente Alcindo Cacela.
MEIRA FILHO, em seu livro: “Mosqueiro Ilhas e Vilas”- ED. GRAFISA, 1978, relata que foi o intendente de Belém Alcindo Cacela quem mandou construir, no ano de 1936, o Muro de Arrimo que se estende da praia do Bispo até o trapiche, protegendo os barrancos da Vila da força das marés, além da construção das belíssimas escadarias do Bispo.
Nunca é demais lembrar que Alcindo Cacela era frequentador assíduo de Mosqueiro e, em especial, da praia do Bispo, já que a residência (Chalé) oficial da Prefeitura estava localizado nesta praia – Chalé que funcionou como escola conveniada: “Educandário Nazareno”, administrada por uma falsa freira na década de 1980 e que, hoje, é patrimônio abandonado e em ruínas da Prefeitura Municipal de Belém.
O senhor Wolney Vasconcelos Dias (antigo morador de Mosqueiro entre as décadas de 1930 a 1950) relatou, em entrevista particular em 2008, que o Intendente de Belém, Alcindo Cacela, vinha inspecionar pessoalmente, aos finais de semana, as obras de construção do muro de arrimo e das escadarias da praia do Bispo. Segundo Wolney Dias, o muro foi construído usando como estrutura metálica os trilhos do Ferrocarril do português Arthur Pires Teixeira. Foi Cacela quem mandou aterrar a rua que surgiu na beira-mar (área da praia entre o muro de arrimo e as testadas dos terrenos), o rampeamento do final da 2ª Rua e da Travessa Comandante Ernesto Dias para a nova rua Beira-Mar.
Tais relatos de Meira Filho e do senhor Wolney Dias foram confirmados recentemente, graças ao trabalho árduo e incessante de pesquisa na web do Cássio Silva (Bacharel em Turismo e empresário/proprietário da loja Carinha de Anjo) e do professor Alcir Rodrigues (professor de Língua Portuguesa da E.E. Honorato Filgueiras), que localizaram fotos antigas (verdadeiras relíquias da História de Mosqueiro) que datam de momentos próximos da inauguração das obras de Alcindo Cacela na orla do Bispo. Seguem abaixo as fotos das escadarias e do Caramanchão do Bispo:
clip_image001
Escadarias do Bispo: perceba que, na lateral direita da foto, aparecem várias carradas (monturos) de aterro usadas para aterrar a área da atual quadra de esportes e da nova rua Beira-Mar. A foto confirma as informações descritas no texto acima do senhor Wolney Dias. Pequeno detalhe a observar, na lateral “esquerda” abaixo da foto (não podia ser “direita”, é claro!): na atualidade está localizada a famosíssima barraca “Emphata’s Phodas”.
Comentário bobo do blog: parece que o Intendente Alcindo Cacela deixou esse espaço reservado para importante espaço político-cultural no futuro! Vai  ver que o Cacela tinha inspirações de esquerda e revolucionárias.”
clip_image002
Caramanchão do Bispo: vista da parte de cima com a praia ao fundo. Veja o capricho das colunas com vasos e calçada revestida com pedras da praia. Outro aspecto interessante: há três luminárias no ripamento do Caramanchão.
clip_image003
Caramanchão  do Bispo: foto mais aberta que a de cima. Veja que ainda não havia o canhão! E parece que nem o traçado da atual 2ª rua, com a rua dos Escoteiros.
Os relatos do Meira Filho e do Wolney Dias, associados às fotos acima, permitem a compreensão de que, com as obras do Alcindo Cacela (em 1936), a orla do Bispo foi literalmente a primeira praia a ser urbanizada em Mosqueiro. Parabéns! Cássio e Alcir, o achado de vocês contribuiu valorosamente  para a compreensão de um trecho da História da “Bucólica”.”

FONTE: trechos de
http://ptdemosqueiro.blogspot.com.br/2013/01/as-escadarias-e-o-muro-de-arrimo-da_23.html
clip_image005
Ruínas do antigo casarão da Prefeitura Municipal de Belém, que foi habitado por Alcindo Cacela, onde funcionou a Agência Distrital (provisoriamente) e o Educandário Nazareno (Foto: Christopher Bahia).



















Nenhum comentário:

Postar um comentário